Canal de Energia do Estômago

Canal de Energia Principal do Estômago

O canal de Energia Principal do Estômago leva energia impura dos alimentos para o Baço e os resíduos alimentares ao Intestino Delgado. Então, há ascendência da Energia pura e descendência da energia impura, que dependem da ascendência do Baço e da descendência do Estômago. Se a Energia do Baço descender, causará diarreia; se a do Estômago ascender causará náuseas e vômito. O canal tem seu início na asa do nariz com a energia proveniente do canal do Intestino Grosso; exterioriza-se na face, abaixo do globo ocular, na metade da cavidade orbital inferior, diretamente abaixo da pupila quando o olhar está para a frente; daí, desce lateralmente ao longo do nariz e penetra na gengiva superior, chegando ao ponto central à frente do nariz; retorna em zig zag contornando os lábios, passando pelas gengivas inferiores até o ponto central à frente da boca; vai à lateral posterior da bochecha , sobe e curva-se ao longo da mandíbula; passa à frente da orelha  alcançando a fronte. Um ramo parte de perto do final da mandíbula, desce pelo pescoço e vai até a região da fossa supraclavicular.

Da região da fossa supraclavicular, segue ao dorso até a sétima cervical e um ramo profundo desce, atravessa o diafragma, entra no Estômago e conecta-se com o Baço e, se exteriorizará na região inguinal.

 

 

Outro ramo flui pela superfície em direção descendente, lateral à linha média, saindo da fossa supraclavicular; passa pela linha do mamilo, até o quinto espaço intercostal, lateral à linha média anterior, diretamente abaixo do mamilo; daí, se desloca à meia distância proximal da linha média anterior; desce paralela a essa linha até a região da virilha, onde se  desloca para a lateral frontal da coxa; continua a descer, passando pelo joelho e borda anterior lateral da tíbia; atravessa o dorso do pé e alcança o ângulo ungueal Yang do segundo dedo do pé, de onde a energia salta para o ângulo ungueal medial do artelho maior, onde se conecta com o Canal do Baço e a energia passa de centrífuga para centrípeta.

Um ramo parte da extremidade do segundo sexto do tamanho da tíbia proximal ao joelho, e vai à face medial do terceiro artelho;

Outro ramo parte do ponto mais alto do dorso do pé, entre os tendões dos músculos extensor longo do hálux e extensor longo dos dedos; vai para o artelho maior, onde se conecta com o Canal do Baço.

Canal de Conexão do Estômago

Do terceiro sexto do tamanho da tíbia, ou melhor, do meio da tíbia, surge o Canal de Conexão Longitudinal e Transversal.

 

Canal de Conexão Longitudinal parte do meio da tíbia, atravessa a parte medial da perna e se une ao Canal do Baço. Ascende pela perna e tórax, chegando ao pescoço e cabeça, onde se converge com a Energia dos demais Canais Yang. De lá, desce internamente para terminar na garganta.

 

Canal de conexão Transversal do Estômago

O Canal Transversal dirige-se para a margem medial proximal do metatarso do hálux, na linha de mudança da cor da pele.

 

Canal Divergente do Estômago

 Ramifica-se do Canal principal no meio da coxa, ascende e penetra o abdômen, atravessa o Estômago e dispersa-se no Baço, penetra no Coração, ascende pelo esôfago e emerge na boca, continua pelo nariz até conectar-se com o olho, e logo se une ao Canal principal do Estômago.