Ciência X Psiquismo

Revise seus conhecimentos sobre Campo Magnético e Eletromagnetismo, os canais abaixo contém uma riqueza de informações, neles você encontrara as bases do conhecimento necessário ao entendimento do psiquismo humano.

Acesse os canais Pura física e Manual do mundo.

Links aqui

https://youtu.be/DSICbTC9dMs

https://youtu.be/7LV4paG6Rso

https://youtu.be/sb4Req3wkoQ

https://youtu.be/eDFHx00OK5I

https://youtu.be/sMfAotrPEkI

https://youtu.be/vMErygmHlns

https://youtu.be/eTjrWF8sOHw

https://youtu.be/SRjxBybn79k

Ondas são perturbações que se propagam pelo espaço sem transporte de matéria.

Ondas mecânicas: transportam energia em meios materiais.

Ondas eletromagnéticas: transportam energia sem necessidade de um meio material.

Nos canais do corpo, a Energia (Qi) flui variando a polaridade. Hora de Yin para Yang, hora de Yang para Yin.

Por que a Energia (Qi) muda de Yin para Yang?

Você estudou lá no Pura Física que uma onda se propagando em um determinado meio, ao se deparar com um obstáculo, pode sofrer Reflexão, Refração, Difração e/ou Interferência.

Será por isso que o Qi transmuda de Yin para Yang?

Na reflexão: a onda inverte seu sentido, conservando o

comprimento, a velocidade e a frequência.

ü Mas qual o significado disso?

A toda ação corresponde uma reação igual, mas de sentido oposto.

Isso significa que a energia encontrada em um ambiente é reflexo de sua fonte, com sentido oposto.

Onde está o obstáculo nos casos dos canais de energia?

Na extremidade, no fim do canal, na meta alcançada.

Quer testar?

Trate de uma pessoa que não quer receber o tratamento e compare o resultado com uma pessoa que é receptiva ao tratamento.

Você vai descobrir que ter o sentido oposto não significa ter polaridade oposta. Ou seja, o envio de uma energia Yang a um alvo sincrônico reflete Yang.

O encontro de uma onda com um obstáculo é frequente.

Como você identifica a reflexão no seu dia a dia?

A Reflexão de uma onda que encontra ressonância ocorre com a conservação de todas as suas propriedades, exceto o sentido.

Esse é o exemplo de tratamento onde o cliente absorve e segue as orientações terapêuticas. É o encontro de pessoas sem pré-conceitos. É o caso em que as atividades transcorrem em perfeita harmonia.

A frequência de uma onda é sempre a mesma até que a fonte a altere.

O homem superior caminha sem sofrer as influências da sociedade. Traduzindo, o homem superior não se afasta da sociedade, ele a transforma.

Para que o resultado de um tratamento seja o esperado, temos que conhecer os movimentos energéticos e as influências ambientais.

Observe que o movimento do pulso de onda é semelhante aos movimentos do Tay Shi.

Ondas de energias do Céu e da Terra sustentam a vida em nosso planeta.

A compreensão do funcionamento das ondas nos fará terapeutas conscientes das operações realizadas na busca de resultados conclusivos.

O Qi surge no, tórax, ponto 1 do canal do Pulmão.

Surgir, aqui, significa subir à superfície.

Mais tarde nos aprofundaremos nesse tema ao falarmos dos pontos Shu Antigos.

Sabemos que a onda sofre reflexão ao encontrar um alvo harmônico ou desarmônico.

Se o alvo é harmônico, o reflexo conserva a polaridade.

Se o alvo não é harmônico, o reflexo terá a polaridade oposta.

Qual o objetivo do Qi do pulmão?

Nesse caso, o objetivo é levar energia ao seu acoplado, o IG. O IG tem energia complementar à energia do Pulmão. Ele vai tornando a sua energia mais semelhante à do IG à medida que se aproxima do ponto nascente, o primeiro ponto da extremidade da mão. Então a inversão de polaridade nos canais não é devido a desarmonias.

O ponto 1 do canal do Pulmão fica localizado no Tórax. Seu Qi se desloca pela face anterior proximal do braço até o seu último ponto, o P11, no ângulo ungueal do dedão. Chamamos de centrífugo, esse sentido de fluxo, por estar se afastando do centro do corpo.

Em P1, o Qi possui Yin máximo e Yang mínimo. À medida que o Qi se aproxima da extremidade P11, o Yin vai diminuindo e o Yang aumentando. O oposto ocorre com o canal do IG, que tem seu ponto mais superficial (IG1) na extremidade, onde seu Yang é máximo e o Yin é mínimo. Essa diferença de potencial possibilita a movimentação do Qi do pulmão para o canal do IG. A reflexão ocorre com mudança de polaridade de Yin para Yang e a direção passa a ser agora centrípeta, ou seja, o Qi caminha em direção ao centro do corpo.

Na extremidade, as polaridades (Yin-Yang) se atraem. É com essa onda eletromagnética emanada da ponta dos dedos que você pode praticar o Qi Gong terapêutico.

Medo de agulhas?

Dúvidas?

No caso de obstrução de Qi na articulação do ombro.

A circulação do Qi está sendo restabelecida por ondas eletromagnéticas provocadas pela interação de ímãs. Dúvidas? Não esqueça de rever o vídeo do canal Manual do Mundo.

Colocamos o IG14 em um campo magnético e fizemos uma interferência em IG15. O resultado é checado após a articulação, no IG16.

O IG16 está apenas sinalizado com fita micropore, não tem ímã.

Note que o ponto não permite o contato da fita com ímã em minha mão.

Potencializamos a intervenção, dobrando o campo magnético em IG15 ao deixar o ímã móvel se prender ao ímã fixado nesse ponto. Percebe-se que a força de repulsão no ponto IG16 (sem ímã) também aumentou.

Essa experiência é fundamental para a compreensão da Astrologia chinesa, que revela os pontos ativos no dia e hora do nascimento.

Ao atuar sobre os canais superficiais, você deve estar preparado para os efeitos que a sessão pode despertar em seu cliente. Um exemplo desse efeito é dado pelo psiquiatra e escritor Brian Leslie Weiss em seu livro “A Cura Através da Terapia de Vidas Passadas”, onde relata:

“Minha primeira experiência com uma reminiscência vívida de uma existência passada ocorreu durante sessões de shiatsu para tratamento de dor crônica nas costas e pescoço”.

Extraído do livro: Fisiologia Energética para Fisioculturista / Francisco, José Carlos – 1. ed. – Porto Alegre: Revolução eBook, 2017. Modo de acesso: World Wide Web ISBN 978-85-8245-427-5

Gostou?

Abraço!

2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo