Canal de Energia Principal da Vesícula Biliar

Canal de Energia Principal da Vesícula Biliar

 

O Canal de Energia Principal da Vesícula biliar é centrífugo, sua Energia caminha para mais distante do centro do corpo. Conecta o Fígado (seu acoplado) com o exterior e leva energia Nutritiva e Sangue para que este exerça suas funções. Seu trajeto começa no canto externo do olho dirigindo-se para a orelha; daí um ramo se aprofunda, retorna para o canto externo do olho, encontra-se com o canal do Triplo Aquecedor, desce ao maxilar inferior, sobe até o canto interno do olho, desce e vai à região supraclavicular (Fig.30). Da orelha o ramo principal sobe à região temporal; desce à raiz superior da orelha; vai acima do ápice da orelha; desce contornando o pavilhão auricular e volta a subir contornando o pavilhão auricular e a têmpora; chega à região frontal, diretamente acima da linha da pupila quando esta se encontra centralizada; da fronte parte para o occipital mantendo-se paralelo à linha média; passa pelo pescoço, em direção à fossa supra clavicular; vai para as costas, chegando à coluna na sétima cervical; daí dirige-se à frente do corpo, descendo através da região supraclavicular até  à frente da axila na face lateral do tórax, no quarto espaço intercostal, onde o canal sobe à superfície e percorre toda essa face lateral do tórax.

Aquele primeiro ramo que desceu do maxilar inferior continua a descida, atravessando o diafragma; penetra no Fígado, Vesícula Biliar e região do hipocôndrio; segue para a margem dos pelos pubianos e lateralmente ao quadril, desce pela região coccígea e se dirige para a nádega.

O ramo da linha média axilar volta à superfície e flui continuamente pela região lateral do tórax e abdome, descrevendo um trajeto em zigue-zague em direção ao quadril, onde se encontra com o ramo anterior; desce ao longo do aspecto lateral da coxa e joelho; alcança a fíbula e chega à frente do maléolo externo; segue o dorso do pé pela face lateral da extremidade do quarto dedo, de onde a energia salta para o canal do fígado, na margem ungueal lateral do primeiro dedo do pé (hálux). No dorso do pé, um ramo se separa e penetra no artelho maior; corre junto ao lado interno deste, conectando-se ao canal acoplado citado.

 

Canal de Conexão da Vesícula Biliar

É centrífugo e transporta Energia defensiva. É encontrado dividindo-se a borda lateral da tíbia, a partir do maléolo lateral, em três partes.

 

Canal de Conexão Longitudinal da Vesícula biliar envolve o 2º e o 3º terço, seguindo para as extremidades dos 2º 3º e 4º dedos.

 

Canal de Conexão Transversal dirige-se do início do 2º terço para o dorso do pé, onde se conecta ao canal do Fígado.

 

Canal Divergente da Vesícula Biliar é centrípeto. Transporta essência para os órgãos fígado, coração e Vesícula biliar. Se ramifica do canal Principal da Vesícula biliar na coxa, penetra a púbis (onde encontra o canal divergente do fígado), sobe e se conecta à Vesícula biliar e ao Fígado, cruza o coração, se conecta ao canal da Vesícula biliar no pescoço e alcança o canto externo do olho.